Buscar no site




















Leucemia

O que voce gostaria de saber

descriçao

A Leucemia mielóide aguda (mieloblástica) é uma doença que pode evoluir ao óbito, na qual os mielócites - células formadoras dos glóbulos granulosos - convertem-se em células cancerosas e substituem as células normais existentes na medula óssea.

causas

A exposição à quimioterapia contra o câncer ou as altas doses de radiação aumentam as possibilidades de sofrer leucemia mielóide, que afeta todas as faixas etárias mas que ocorre com maior freqüência entre os adultos.

sintomas

Fraqueza e falta de ar, febre e infecção e hemorragias são os primeiros sintomas, devido à produção insuficiente de células sanguíneas sadias. As células leucêmicas que atingem a medula óssea produzem dores nas articulações e no osso, e aquelas que chegam ao cérebro, provocam dor de cabeça, irritabilidade e vômitos.

diagnosticos

Quando é realizada uma contagem de células sanguíneas, por análise do sangue, observa-se a presença de blastos (glóbulos brancos imaturos). Uma biópsia confirma o diagnóstico e permite determinar o tipo de leucemia.

tratamentos

O tratamento tem como objetivo a destruição de todas as células leucêmicas. Os doentes de leucemia mielóide aguda apresentam uma resposta favorável com menor quantidade de fármacos que aquelas pessoas acometidas por outras leucemias; como o tratamento elimina - numa primeira fase - a atividade da medula óssea, os doentes sofrem uma deterioração antes de começar a perceber melhoras. Também é aplicada quimioterapia, às vezes combinada com medicamentos. Pode-se realizar um transplante de medula óssea em pacientes jovens que responderam de maneira favorável na primeira fase do tratamento, ou aos doentes que não tenham respondido com ao mesmo. A resposta ao tratamento da leucemia mielóide aguda é boa em 50 a 85% dos casos.