Buscar no site




















Lupus

O que voce gostaria de saber

descriçao

O lupus erimatoso sistêmico é uma doença auto-imune que produz episódios de inflamação nas articulações, nos tendões e outros tecidos conectivos.

causas

Afeta principalmente mulheres entre os 20 e 30 anos, mas também se apresenta em crianças –principalmente nas meninas–, e em pessoas de idade avançada de ambos sexos.

sintomas

A sintomatologia é muito variável em cada caso, de acordo com a quantidade e as características dos anticorpos que causam a doença. A enfermidade pode ser leve, ou chegar a ser mortal ou produzir incapacidade. A variedade de sintomas faz com que o lupus possa ser confundido com outras doenças –como a artrite quando afeta às articulações ou a epilepsia quando afeta o cérebro–. Seus sintomas costumam manifestar-se intermitentemente, mas também pode ser crônico. Costuma começar com febre, súbita e alta, e mal-estar geral, e na maioria dos casos aparece inflamação articular. São características também as erupções cutâneas no peito, nos cotovelos, no pescoço e no rosto, nas chagas na boca, e a perda de cabelo. Sintomas que se apresentam ocasionalmente são a inflamação e acumulação excessiva de líqüido nas membranas que envolvem os pulmões (pleurésia), ou a acumulação de líquido em torno do coração (pericardite). Também ocasionalmente afeta o sistema nervoso, e produz convulsões, cefaléias, e sintomas similares aos da demência, e com menor incidência, tromboses cerebrais.

diagnosticos

O diagnóstico só é possível a partir dos sintomas que se apresentam; a variada sintomatologia pode confundir os sintomas do lupus com os de outras enfermidades. Com exame de sangue no laboratório pode-se identificar anticorpos que se apresentam nas pessoas que padecem de lupus. Se são encontrados estes anticorpos, como não são exclusivos do lupus, devem realizar-se outros estudos de laboratório que permitam identificar outros valores e outros anticorpos; a combinação dessas análises permite confirmar o diagnóstico de lupus.

tratamentos

O tratamento deve ser prescrito em função dos órgãos implicados e a gravidade da doença. Se o lupus foi originado por um medicamento, a suspensão da ingestão do mesmo interrompe o desenvolvimento da enfermidade, mas pode demorar uns meses até a cura total. O lupus breve se trata com antiinflamatórios; nos casos graves deve-se administrar rapidamente um corticosteróide; também um fármaco imunossupressor. Quando a infecção está controlada, o médico avalia a maneira de suprimir paulatinamente as doses, até a melhora total.