Buscar no site




















HPV

O que voce gostaria de saber

descriçao

O Papiloma Vírus, ou HPV, é um vírus de transmissão sexual presente na região genital. Ele atinge tanto homens quanto mulheres. Mais de 70 tipos diferentes de HPV já foram classificados, mas nem todas causam verrugas genitais. Aproximadamente 70% das mulheres sexualmente ativas já foram expostas ao HPV, mas isso não significa necessariamente presença de sinais externas visíveis de verruga genital. O vírus parece permanecer quiescente (dormente) por um período extenso, então se torna sintomático como resultado de uma doença ou outro distúrbio do sistema imune, tais como outra infecção da vagina. Contato sexual com novo parceiro que é infectado com tipo diferente de HPV pode levar a aparecimento das verrugas. Alguns tipos de HPV são especificamente associados com verrugas genitais (tipo 6 e 11) e possuem uma chance menor de se tornarem cancerígenas. Mas vários outros tipos são associados com alterações pré-cancerígenas ou cancerígenas do cérvix, vagina e vulva (tipos 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51 e 52). HPV junto com herpes vírus podem ser um aviso de possível câncer cervical.

causas

Os riscos são relacionados a transmissão do vírus (e infecção) ao parceiro como a possibilidade de desenvolver lesões pré-cancerígenas ou cancerígenas na cérvix, vulva ou vagina. Durante a gravidez, as verrugas genitais podem crescer a tamanhos extremos e causar sangramento durante o parto vaginal. Existe também risco de transmitir o vírus para as cordas vocais do bebê. Crescimento exagerado durante a gravidez pode levar a necessidade de parto cesárea para evitar sangramento na mulher e prevenir a infecção do bebê pelo vírus.

sintomas

A maioria das mulheres não apresentam sintomas nas fases precoces do crescimento do vírus. Os sintomas podem incluir: 1. Verrugas secas, indolores, de aspecto semelhantes a couve-flor nas genitais. 2. Feridas genitais. 3. Coceira crônica nos grandes lábios da vagina. 4. Aumento da secreção vaginal. 5. Sangramento vaginal anormal. 6. Verrugas ou coceira no ânus. Na maior parte das vezes a infecção não apresenta sintomas. Mas eles podem ser na forma de coceira, dor durante a relação sexual e, no caso das mulheres, corrimento e sangramento anormal. Quando as lesões se manifestam, elas aparecem como pequenas feridas não-dolorosas (em geral em forma de couve-flor) por toda a região genital e no ânus. No pênis, costumam concentrar-se na glande.

diagnosticos

Verrugas genitais na pele geralmente são achados pela mulher ou pelo parceiro e confirmados por um médico. Colposcopia pode ser feita se houver alterações no Papanicolau sugestivas de infecção. A colposcopia aumenta a visão da área para uma biópsia da área suspeita. Testes especiais para identificar o tipo de vírus também podem ser feitas.

tratamentos

O tratamento não significa necessariamente cura. Isso porque o vírus pode se "esconder" em células ao redor na região genital, podendo passar despercebido até o aparecimento das verrugas ou até um resultado anormal de Papanicolau. Os principais métodos de tratamento são: 1. Cirurgia para remoção da verruga com anestesia local. 2. Crioterapia (congelamento da área com verruga), geralmente necessita de várias intervenções. 3. Crioterapia com vaporização a lazer - usado para lesões múltiplas ou que estão dentro da vagina. 4. Eletrocauterização (queimação). 5. Tratamento químico de lesões externas - uso de substâncias como podofilina ou ácido tricloracético uma ou duas vezes por semana por 6 semanas ou até o desaparecimento da verruga. 6. Terapia antiviral - injeção de interferon que impede o crescimento viral diretamente nas verrugas. Efeitos colaterais: Dor local e irritação da área tratada, cicatriz de queimadura devido a micção se a área em volta da uretra é tratada, infecção de pele.