Buscar no site




















Tendinite do Aquiles

O que voce gostaria de saber

descriçao

Tendinite do Aquiles é uma inflamação do tendão que conecta os músculos da panturrilha ao calcanhar. A tendinite do Aquiles é resultado de lesão ou pequenas lacerações das fibras do tendão. Existem dois tipos: tendinite de inserção, ocorre no local onde o tendão se insere nos ossos do calcanhar; tendinite não insercional, ocorre acima da inserção do tendão.

causas

A causa mais comum de tendinite é por esforços abusivos da musculatura. Freqüentemente ocorre devido aumento da intensidade e freqüência de treinamentos, corridas; tanto de longas distância como de alta velocidade. Tênis que provoca intenso atrito no tendão de Aquiles pode irritá-lo.

sintomas

Tendinite do Aquiles normalmente causa dor local, fraca no início e que depois vai piorando, podendo se tornar extremamente forte e restringir os movimentos. Os sinais mais comuns são: a pessoa começa a mancar; tem dificuldade para correr, andar e pular; aumento da sensibilidade local; dor devido a movimentação do tornozelo; dores nos dedos do pé acometido e nos casos de tendinite não insercional, pode haver edema local. Exercícios podem tanto melhorar como piorar o quadro.

diagnosticos

O diagnóstico é feito com base nos sinais e sintomas já citados. O raio-x não apresenta alteração a não ser que haja calcificações no tendão ou esporão nos ossos do calcanhar onde o tendão se insere.

tratamentos

Tendinite do Aquiles requer mudanças de atitudes em relação à prática de exercícios físicos. Fazer alongamento antes do esporte e usar gelo no local afeta, ajuda nos casos mais leves. Em casos mais intensos, podem ser utilizados os antiinflamatórios não hormonais(AINH), palmilhas ortopédicas e tornozeleiras. A Fisioterapia, com alongamentos e exercícios para fortalecimento da musculatura,é um importante auxiliar no tratamento. Massagem, contraste térmico e ultra-som, também podem ajudar. Raramente é necessário a colocação de talas e realização de cirurgia, que só é indicada em casos de ruptura do tendão ou presença de esporões que devem ser raspados. O corticóide não é muito usado devido ao fato de aumentar o risco de ruptura do tendão. Após o tratamento a pessoa está apta a voltar a vida normal, mas se não for feito tratamento adequado pode ocorrer ruptura do tendão.