Buscar no site




















Vaginismo

O que voce gostaria de saber

descriçao

Vaginismo é um espasmo muscular da vagina, doloroso, e também dos músculos da perna, que ocorre durante o intercurso sexual. Quando uma mulher tem vaginismo, os espasmos musculares da vagina e músculos da perna ocorrem reflexivamente. Colocar um dedo ou pênis na vagina é completamente doloroso, e freqüentemente isso não pode ser feito. O problema é freqüentemente associado a traumas sexuais do passado. Outros fatores, tais como o medo de contrair doenças venéreas ou gravidez, também podem estar presentes.

causas

Alguns fatores que contribuem para a condição são: trauma sexual no passado, quando criança ou adolescente; inibição sexual no adulto; razões culturais, religiosas e emocionais; dores ocorridas em relações sexuais anteriores, mesmo se a mulher apresenta desejo sexual no presente; exames pélvicos dolorosos.

sintomas

O sintoma chave do vaginismo é a forte rigidez vaginal, suficiente para tornar impossível o intercurso sexual. A dor pode levar uma mulher a evitar a intimidade sexual.

diagnosticos

Um especialista de saúde fará uma história médica e perguntará sobre episódios de vaginismo. Um exame pélvico deverá ser realizado. Durante o exame ginecológico, o médico deverá inserir delicadamente um dedo na vagina da paciente, para verificar se ocorre espasmo doloroso dos músculos da vagina e tensão nos músculos das pernas.

tratamentos

O tratamento usualmente envolve aconselhamento psicológico relacionado à causa do vaginismo. Alguns experts usam um programa que inclui o relaxamento gradual dos músculos vaginais. Um terapeuta sexual ou um ginecologista pode sugerir: Colocar os dedos da mulher ou do seu parceiro na vagina , ensinando a realizar o relaxamento gradualmente; colocar dilatadores para aumentar o espaço dentro da vagina. Ao longo de muitas semanas, essas técnicas ajudam a abrir mais a vagina e relaxar a musculatura. Terapia sexual deve ser feita com o objetivo de discutir o intercurso e o relacionamento sexual satisfatório. As sessões podem envolver educação sobre a anatomia masculina e feminina, como trabalhar as questões sexuais e os mitos sobre o sexo. Se a fobia existe, a hipnose e as técnicas de relaxamento podem ser úteis também. As taxas de sucesso são altas. Dentro de 10 a 15 sessões, cerca de 90% das mulheres com vaginismo respondem à terapia.