Buscar no site




















Convívio social e condição física para aproveitar a vida

por Flávia Hadad

A prática de exercício físico na terceira idade não só é importante para melhorar a força física do idoso, mas um bem necessário para fugir da depressão e conviver socialmente. Participar na vida comunitária e continuar a ter projetos são fatores essenciais para viver com qualidade. "O idoso que freqüenta grupos de atividade física interage com outras pessoas em condições e características comuns com as suas, sente-se melhor aceito pela sociedade", disse Sergio Braz, coordenador de ginástica aquática da Reebok Sports Club, em São Paulo.

A caminhada ou a hidroginástica é o mais recomendado para quem já passou dos 50 anos. São diversos os motivos que levam os idosos a freqüentarem academias: a atividade física diária promove a saúde mental, contribui para reduzir a ansiedade, a insônia e a depressão, e ajuda a controlar o estresse. É fundamental que o idoso aprenda a lidar com as transformações do seu corpo e tire proveito de sua condição, prevenindo e mantendo a sua autonomia plena.

Segundo os médicos, exercícios adequados e regulares ajudam a manter o peso ideal, regulam as funções cardiorespiratórias, fortalecem a musculatura e dão mais equilíbrio ao corpo. Além disso, fazem o sangue fluir melhor e levar mais oxigênio para todas as partes do corpo, reduzem o colesterol ruim, que obstrui as artérias, e elevam o nível de colesterol bom, que ajuda a proteger contra as doenças cardíacas.

Em entrevista ao saude.com.br, Sergio Braz, formado em Educação Física, explica os cuidados que devem ser tomados antes de começar o exercício e durante sua prática, e descreve o trabalho desenvolvido na hidroginástica, na caminhada, entre outros esportes. "A conscientização é muito importante e é a alma de todo trabalho voltado para este grupo em idade tão especial, que tem muita experiência e valores a transmitir", acrescentou.

Quem pode fazer exercícios físicos na terceira idade?
Os exercícios são recomendados a todas as pessoas que já entraram na terceira idade (a partir de 50 anos). Devemos, porém, respeitar as condições físicas e emocionais de cada idoso. O acompanhamento e a aprovação médica são indispensáveis, a fim de diagnosticar quais estratégias devem ser empregadas e quais conteúdos deverão ser enfatizados em um programa de treinamento específico.

Por que o idoso deve praticar esportes?
Com o avanço da medicina no controle de doenças e patologias, a longevidade das pessoas teve um aumento considerável. No entanto, para que o idoso possa desfrutar de uma vida saudável é necessário que tenha independência. Encontramos nos esportes e atividades físicas as condições adequadas para a melhoria da capacidade cardiovascular e manutenção da força. Melhor dizendo, é através dos jogos e exercícios que o idoso participa de um rico processo social de convivência que mantêm suas boas condições físicas para melhor aproveitar a vida.

Como é a hidroginástica para a terceira idade? Quais as vantagens de se praticar a hidro?
A hidroginástica para a terceira idade explora os benefícios que a água oferece em relação à redução do peso corporal, recuperação mais rápida do esforço, e a resistência proporcional à força aplicada. Torna-se, assim, uma atividade de intensidade moderada, bastante recomendada para a melhoria da condição cardiovascular, com a redução do impacto e das possibilidades de lesão.

Qual é a musculatura do corpo mais privilegiada?
Na hidroginástica trabalha-se de forma global, com ênfase na tonificação muscular geral e manutenção da postura. O maior benefício está na melhoria da condição cardiovascular.

O que visa o trabalho desenvolvido na hidroterapia?
Podemos utilizar outros recursos da água em busca de resultados como reabilitação, relaxamento, redução da tensão e também da dor. Exercícios específicos e/ou terapêuticos podem ser realizados com pouca ou nenhuma resistência na água. Os trabalhos de alongamento também são favorecidos no meio líquido, onde algumas posições impossíveis de serem realizadas fora da água podem ser feitas na piscina. Com uma temperatura mais elevada da água, pode-se relaxar e receber massagem e terapias como o watsu, que reduz a tensão e eventuais dores.

Todos os aparelhos da musculação são importantes para a saúde do idoso? Quais os mais adequados?
Sobre a musculação, primeiro devemos salientar que esta é uma atividade fundamental para a qualidade de vida do idoso. É na musculação que se torna possível manter, e em alguns casos até aumentar, a força muscular esquelética, imprescindível para a independência e manutenção das condições do idoso em levantar-se, locomover-se e realizar sozinho todos os movimentos necessários para o seu dia-a-dia. O estresse ósseo gerado pela sobrecarga tem fator muito positivo junto à manutenção da densidade óssea, assim evitando a osteoporose (patologia encontrada principalmente nos idosos do sexo feminino). A prescrição de treinamento de força deve ser realizada por um profissional habilitado que pode utilizar tanto aparelhos como pesos livres, desde que sejam usadas séries, cargas e repetições adequadas a cada grupo muscular.

Como os idosos reagem aos exercícios?
Sempre que respeitados em suas condições e limites, reagem de forma prazerosa e participativa. Gostam de desafios que possam ser superados, mostram muita vontade e interesse, são muito gratos pela atenção e acabam tornando-se amigos de seus professores. Estes laços diminuem a ansiedade e aumentam muito a auto-estima.

Em relação à disciplina, há diferença entre as idades?
Não há diferenças significativas em relação à disciplina. Quando estão em grupo, gostam de reagir de forma menos organizada de quando estão em atividades individuais.

Além da hidroginástica, qual é a atividade física ideal para se obter uma boa qualidade de vida? Que tipo de exercício deve ser evitado?
Além da hidro e da musculação, são recomendadas atividades aeróbias de baixa intensidade com um pouco mais de duração (nadar, pedalar, caminhar e dançar). Os jogos recreativos realizados entre equipes trazem bons resultados no item motivação, mas o confronto físico desta atividade e de qualquer outra, que possibilite contato corporal na disputa de espaço e/ou material, não é recomendado devido à possibilidade de quedas, torções e fraturas.

Por que a caminhada é tão importante quanto a hidro?
A caminhada é de extrema importância, pois, entre outras vantagens, é uma atividade prática, de movimentos naturais e que não requer habilidade específica nem aprendizado, podendo ser realizada facilmente em vários locais. A caminhada de baixa intensidade com longa duração possibilita melhora rápida nas condições cardiovasculares, com a redução do impacto e, assim, minimiza a possibilidade de lesões.

Que cuidados devem ser tomados antes de se começar o exercício? E durante?
Pode-se fazer um breve alongamento no início das atividades para diminuir a possibilidade de lesões. Este alongamento também auxilia na manutenção da flexibilidade que tende a se reduzir com a idade. Pode-se começar a atividade de forma lenta com aumento progressivo do esforço. Deve-se, mesmo que de forma subjetiva, realizar o acompanhamento do grau de esforço que pode ser através dos "freqüenciômetros" ou de formas alternativas como o "talking test", que consiste na estratégia de manter os alunos conversando, pois enquanto conversam é sinal de que estão suportando bem o estímulo do exercício. Lembramos novamente que exercícios que possibilitam quedas ou confronto corporal devem ser evitados ou muito bem protegidos.

Além da preocupação em manter uma boa condição física, em que outras circunstâncias o exercício dará bons resultados?
O exercício físico aumenta a auto-estima, propicia uma maior interação social e gera prazer pela vida. O idoso que freqüenta grupos de atividade física interage com outras pessoas em condições e características semelhantes às suas, sente-se melhor aceito pela sociedade. Deve ser respeitado pela sua vivência e ter respeitadas, também, suas necessidades e vontades. A conscientização é muito importante, e é a alma de todo trabalho voltado para este grupo em idade tão especial, que tem muita experiência e valores a transmitir.